terça-feira, 17 de julho de 2012 5 comentários

1 ano depois... E ainda estamos aqui!

Passado os eventos do último 15 de julho, a nostalgia continua. E eu fico a me perguntar: Alguma vez aconteceu algo assim? 1 ano depois do fim de uma saga, que durou mais de uma década, as pessoas ainda organizam eventos celebrando esse ano que passou, se encontram para relembrar momentos e criar brincadeiras.

Lembro bem do dia que Harry Potter entrou na minha vida, eu tinha uns 8 ou 9 anos e era apenas mais uma criança que adorava filmes mas odiava os de terror ou com monstros pois sempre acabava com pesadelos. Um certo dia meus irmãos alugaram o 1º filme, A pedra filosofal, ainda em VHS eles se arrependem até hoje. Eles tinham ouvido falar que era um bom filme para crianças e que tinha acabado de sair dos cinemas. Eu assisti e gostei bastante mas não o suficiente para ser fã como sou hoje, claro. O segundo filme não lembro bem como o assisti pela primeira vez mas tenho quase certeza que eles alugaram também.
Quando saiu o 3º filme, eu nem lembrava que ainda existia, um menino na minha sala que falou do filme e pedi emprestado. Resultado: Me apaixonei loucamente! Na época já possuía internet na minha casa e resolvi procurar mais sobre o tal bruxinho, foi assim que soube que existiam os livros e isso me deu uma tristeza enorme: eu não tinha paciência com livros e odiava os paradidáticos que o colégio passava. Uma das minhas melhores amigas da escola disse que conhecia uma menina que possuía os livros e que se eu quisesse podia pedir para mim. Foi assim que conheci a Deborah! Ela estava no 3º ano já e eu na 6ª série, foi louca o suficiente para confiar em uma pirralha e emprestar seus preciosos e amados livros, eu não teria essa coragem. Harry me trouxe a paixão pela leitura.
segunda-feira, 16 de julho de 2012 4 comentários

Quer ganhar livros e marcadores? Saiba como!















Os blogs Gorjeio Literário, Word in my Bag, Acho útil e Redoma de palavras vão sortear ‘Garota Replay’, ‘A filha da minha mãe e eu’ com 6 marcadores, Dragões de Éter – Corações de Neve e ‘Amor além da vida’ de Richard Matheson! O sorteio vai até o dia 02 de Setembro! Para participar, basta seguir as recomendações no Rafflecopter!

a Rafflecopter giveaway
Gostaram dos livros? Boa sorte!
segunda-feira, 9 de julho de 2012 3 comentários

Estilhaça-me - Tahereh Mafi

Título: Estilhaça-me
Autor: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 304

Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo - ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar. Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela. Todo dia era escuro e igual para Juliette, até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo. Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.

Faz algum tempo que li sobre este livro e fiquei louca para lê-lo. Quando li a sinopse logo me interessei mas demorei um pouco a comprar e ler.

Ao começar o livro nos deparamos com a narração de Juliette, ela está presa em uma especie de manicômio  há 264 dias. O motivo? Ela matou um garotinho apenas com seu toque. Os pais dela já não a queriam mais por perto e a entregaram ao Restabelecimento. O Restabelecimento deveria ajudar as pessoas. Juliette nos apresenta um mundo devastado onde água e comidas são pouco, florestas e animais menos ainda. O tal Restabelecimento chegou ao poder dizendo que os ajudariam, não teriam mais que passar fome e outras histórias. Iludiram o povo.
O Restabelecimento prometeu que consertaria as coisas. No entanto, mesmo que a saúde humana tenha encontrado um pouquinho de alivio sob o novo regime, no fim das contas morreram mais pessoas de uma arma carregada que de um estomago vazio. E está ficando pior.
Ela recebe o aviso de que ganhará um companheiro de cela, mas ela não esperava que fosse o seu colega de infância, o único que sempre a defendeu mesmo sem nunca ter falado com ele, Adam Kent. Era o mais próximo que ela teve de um amigo durante seus dezessete anos de vida. Pelo menos até ela matar alguém e ser trancafiada ali.

Tudo muda quando invadem sua cela e os levam dali. Somos apresentados a Warner, o líder de um dos vários distritos que são dominados pelo Restabelecimento. Ele é caracterizado como uma pessoa cruel, que faz de tudo para conseguir o que quer e não sente pena em matar pessoas, na verdade ele gosta de matar e mostrar quem de fato manda. Ele quer usar Juliette, e sua maldição seu dom, como uma arma contra seus inimigos. E descobrimos que Adam é um dos soldados do Restabelecimento.
Sem problema nenhum, foi o que meus pais disseram. Eu tinha 14 anos quando meus pais finalmente se livraram de mim. Quando eles recuaram e me observaram sendo arrastada por conta de um assassinato que eu não sabia que poderia cometer.
Estilhaça-me possui uma boa narrativa, fácil e diferente com seus riscos mostrando os pensamentos que Juliette tenta esconder. Eu esperava bem mais desse livro. Os momentos de ação são poucos mas nos mostram bastante o poder do Restabelecimento. O final foi o que me fez gostar do livro. Senti que virou uma mistura de Jogos Vorazes, sem os jogos, com X-Men, confesso que achei que o Wolverine iria aparecer a qualquer momento.

O triangulo amoroso desse livro é bem diferente dos últimos que tenho lido. Temos a mocinha (Juliette), seu par (Adam) e o outro cara (Warner). Enquanto achei o amor de Juliette e Adam não muito convincente, Warner demonstra ser obcecado por Juliette, querendo a todo custo ter tanto ela quanto seu poder, em suas mãos.

É um bom livro para quem está em busca de um livro "leve" com romance e humanos com poderes. Estou ansiosa pelo próximo.
Obs: Estilhaça-me é o primeiro de uma trilogia.


domingo, 8 de julho de 2012 3 comentários

Desastre - S. G. Browne


Título: Desastre
Autor: S. G. Browne
Editora: Leya
Número de páginas: 272

Num mundo onde os sentimentos, caminhos e valores dos seres humanos são comandados por entidades superiores, o destino pode ser traiçoeiro. S. G. Browne andou pensando sobre tudo isso e criou uma nova mitologia, em que os sentimentos, pecados e caminhos do ser humano são guiados por seres extravagantes, egoístas e muitas vezes irresponsáveis. O Narrador da história é Fado, um imortal que designa sinas aos homens, mora num apartamento de luxo em Nova York e veste uma atraente roupa humana. Solidário com seus clientes e apaixonado por uma vizinha, passa a burlar suas tarefas, alterar destinos e bagunçar as coisas no reino dos Céus.

Devo confessar que o que mais chamou minha atenção para este livro foi a capa e acabei o comprando sem nem saber direito sua história. Ao chegar, junto com outros três livros, a frase na capa me fez querer lê-lo imediatamente e assim o fiz.
O Amor não é uma escolha. É um desastre.
Desastre nos apresenta um mundo como o nosso, onde tudo é controlado por entidades em uma espécia de "roupa humana" e assim podem andar livremente entre seus humanos. Entidades? Que entidades? Lembra dos pecados capitais? Pois é, são eles. Também existe Destino, Fado, Sorte, Morte, entre outros.  Algumas dessas entidades possuem nomes humanos como Morte, que é conhecido como Dennis, e Deus, podemos chama-lo de Jerry. 

Ao começar a ler nos deparamos com a narração de Fado, ou Fábio como preferir chamá-lo. Ele nos apresenta esse mundo e seus amigos imortais. Nos apresenta os seus humanos. Humanos que estão na chamada trilha do Fado, estão fadados a nunca vencerem na vida. Sempre são/ou irão virar drogados, estupradores, pedófilos, assaltantes ou casais com suas vidas destruídas. 

Fábio acaba conhecendo Sara, uma humana muito especial que está na trilha de Destino, e se apaixona por ela. Movido por esse amor e por estar cansado de ver seus humanos sofrendo ele acaba interferindo e quebrando regras.
Regra Nº1: Não se envolva com humanos.
Este livro nos faz pensar em qual trilha estamos. Fábio nos mostra momentos de alguns de seus humanos em que eles podem ter até 3 caminhos e ao menos um deles nos levando a trilha de Destino. Mas como humanos, temos a tendencia de ir pelo mais difícil, de errar até vermos lá na frente que poderíamos ter escolhido algo melhor, mas talvez já seja tarde. 

O escritor conseguiu desenvolver muito bem o livro apesar do tema. Cheio de ironias e um certo humor que consegue nos fazer rir mesmo que seja brevemente. Além de nos explicar conceitos que muitas vezes nem ligamos em saber.


 
;